UMA OUTRA CIDADE

Uma Outra Cidade - São Paulo revisitada por Rodrigo de Haro, Antônio Fernando de Franceschi, Cláudio Willer, Jorge Mautner e Roberto Piva - é um documentário com 58 minutos de duração, realizado através de uma associação entre a SP Filmes de São Paulo e a TV Cultura.

Esse documentário retrata uma das formas de ver a cidade de São Paulo tal qual ela era no final dos anos cinqüenta e começo dos sessenta.

E que forma é essa?

É a maneira particular pela qual um grupo de poetas via a cidade num momento também particular de suas vidas, isto é, num momento de formação, num momento em que, muito jovens, procuravam seus caminhos.

A tentativa é, por meio dos depoimentos desses poetas, recuperar não só o aspecto físico de uma cidade agora desaparecida, como principalmente o momento cultural, isto é, o que se lia, quem se lia, os pensadores que influenciavam, os filmes que marcavam para sempre, enfim tudo o que apenas imagens de arquivo não conseguem captar.

Só a palavra parece conseguir evocar com alguma precisão esse tempo em que as pessoas acreditavam que "estavam no mundo para fazer alguma coisa", para usar a expressão de um dos poetas. E esses poetas usam a palavra muito bem.

O resultado é um bate-papo entre pessoas inteligentes e, além disso, velhos amigos.

Lugares e personagens desta cidade são recuperados e revividos pelo viés da cultura, às vezes recriados com lúcida precisão, às vezes com humor delirante, não estivessem entre os poetas as figuras de Jorge Mautner e Roberto Piva.

A idéia de reunir Cláudio Willer, Rodrigo de Haro, Jorge Mautner, Antônio Fernando de Franceschi e Roberto Piva num mesmo trabalho teve como motor não a tentativa de se fazer história literária, nem estabelecer juízos de valor sobre os inúmeros poetas que também se iniciavam na época. A idéia de reuni-los obedeceu sobretudo a impulsos de afetividade e de amizade.

Por isso, como um dos poetas sintetizou muito bem, o documentário acabou sendo um novo "Boleiros", no qual jogadores de futebol foram substituídos por poetas, e o bar, pelo apartamento do Willer.