PIZZA

A simplicidade do prato é enganadora. Dá a impressão de ser algo de feitura simples, quase prosaica e de fato o é. Por outro lado tem, digamos, uma "cadeia produtiva" muito complexa e sofisticada envolvendo todas as raças existentes nos grandes centros, desde descendentes de italianos até nordestinos, também imigrantes.Do inicio de seu processo de feitura até o consumidor final há todo um moderno Brasil urbano com seus novos costumes, suas contradições, suas etnias, suas peculiaridades.A pizza é em primeiro lugar um produto das grandes cidades industrializadas, uma comida que, provavelmente chegou com os primeiros trabalhadores italianos, e que, portanto, acompanhou e participou da transformação de médias cidades brasileiras em grandes centros. Nesse sentido é a comida por excelência do Brasil da segunda metade do século XX.Este filme pretende mostrar como esse produto, na origem completamente estrangeiro, e que alguns ainda ,por comodidade, acreditam estrangeiro está impregnado de brasilidade, podendo ser considerado o mais rico, mais criativo, mais alegre , mais irreverente tratado prático de sociologia urbana brasileiro.Na verdade o filme, neste sentido, acompanha uma certa tradição brasileira de enxergar em certos pratos regionais sinais importantes para a compreensão do próprio país. Os textos de Gilberto Freyre a respeito da feijoada ou os de Pedro Nava a respeito de certos pratos da culinária mineira, entre outras manifestações, evidencia esse fato.Portanto, o primeiro objetivo desse trabalho é não só se ocupar da pizza, como dos que se relacionam com ela.Vai investigar desde o segredo do receituário das velhas pizzarias com suas "mammas" que ensinaram esses segredos aos pizzaiolos nordestinos, que por sua vez aprenderam magnificamente como tratar um produto tão estranho às suas origens. Vai verificar também como essa comida atinge todos segmentos sociais através das novas pizzarias com suas invenções (pizza de berinjela, de chocolate., etc) e de suas massas finíssimas, que dão a ilusão de dietéticas, moda nos Jardins.Enfim ligados a esse prato fascinante estão desde socialites e descolados até os motoqueiros entregadores de pizza.Prato indeciso entre o fast food e a comida mais elaborada, acaba sendo os dois.Serve desde uma comemoração de aniversário, ou um fim de noite depois do cinema com os amigos, até como alimento salvador naquelas reuniões de trabalho que entram noite adentro e que parecem que não vão acabar nunca.O filme atravessa a cidade em busca da pizza. Visita pizzarias na favela de Heliópolis, no Jardim Ângela,no Brás, no Centro, em Higienópolis e Granja Vianna. O que resulta é claramente um retrato da cidade com suas contradições, arestas e relações conflituosas.